domingo, 5 de janeiro de 2014

Fanfic: Dentro de um filme - 4º capítulo


Mudando a história

O Erik ainda estava desacordado e o cetro havia caído. Comecei a temer que, tentando mudar o futuro, eu estivesse piorando. Thor conseguiu se livrar dos Chitauris que estavam nos atacando, mas já era tarde. Várias aeronaves gigantes estavam saindo do portal. Daquele momento até a decisão do Conselho, eu tinha apenas alguns minutos.
Thor aterrissou na minha frente e olhou para o portal. Eu sabia que ele precisava retardar a entrada de mais aeronaves, tinha que seguir o plano que o Capitão América havia feito no filme. Eu tinha que consertar a situação e colocar o Thor no local que ele deveria estar. Fiquei torcendo que ele não tivesse feito muita falta lá em baixo.
- Thor! Você precisa usar seus raios para retardá-los. Muitos outros virão! Eu vou atrás do cetro! Seus amigos vão se reorganizar e continuar lutando contra eles! Tente ganhar tempo! Você tem que retardar ao máximo a vinda deles! - falei rápido. Ele me olhava meio em dúvida se confiava em mim ou não. - Você precisa confiar em mim. - implorei.
- Certo! Mas lembre-se do que falei! - gritou para mim enquanto partia para o topo de um prédio próximo.
Saí correndo pelas escadas do prédio, tropeçando e caindo, até alcançar o andar e o pátio externo onde havia caído o cetro. Já sem fôlego comecei a subir, novamente aos tropeços, as escadas até o terraço. Ao abrir a porta do terraço vi Natasha e Erik, já acordado. Ela o ajudava a se levantar. Mais uma vez percebi que já era tarde e a essa hora o Conselho de Segurança já tinha tomado a decisão.
Respirei fundo e saí pela porta. Neste instante Natasha me olhou e fixou os olhos no cetro que eu carregava. Erik fez o mesmo.
- Eu sei como fechar o portal. Eu posso ajudar. - falei rapidamente antes que ela fizesse algo contra mim.
- O cetro de Loki... A energia dele... O Tesseract não pode lutar... Você não pode se defender de si mesmo... - falou Erik confusamente.
- Não é sua culpa. Você não sabia o que estava fazendo. - Respondeu Natasha para Erik, mas sem tirar os olhos de mim.
- Não é isso que ele está tentando dizer. O que ele quer dizer é que o cetro pode fechar o portal. - interrompi.
- É! Eu construí a máquina com uma forma de cortar sua força. Talvez o cetro possa fechar o portal. - completou Erik.
- Barton comentou que você tentou convencer Loki a desistir de seus planos. Se você deseja realmente ajudar, então entregue o cetro. - Natasha falou para mim.
Podia ver a desconfiança nos olhos dela. Muito calmamente coloquei o cetro no chão e dei um passo para trás com as mãos levantadas.
- O cetro é de vocês, mas peço que antes falem com Nick Fury. O Conselho de Segurança já tomou a decisão. Eles enviarão um míssil nuclear para Manhattan. Os caças já devem estar partindo. - falei desesperadamente.
- Como? - perguntou Natasha um pouco chocada.
- Eu sei o que vai acontecer. Vocês precisarão manter o portal aberto por mais algum tempo. O Iron Man terá que guiar o míssil e o conduzir através do portal. Dessa forma ele poderá se livrar do míssil e ao mesmo tempo destruir a nave mãe dos Chitauri. Isso vai fazer com que automaticamente todas as naves que estão aqui parem de funcionar. Inclusive os soldados irão parar de se mover. Fale com o Fury ou mesmo com o Stark, por favor. - implorei.
Enfim tinha revelado de uma vez tudo o que iria acontecer. Torci para que ela acreditasse. Ela e Erik me olharam incrédulos por alguns segundos, até que ela reagisse e contatasse o grupo. Ela falou para o grupo que talvez pudessem fechar o portal e perguntou a eles sobre o Conselho. Pela sua expressão, vi que talvez Nick ou Tony tenha confirmado o que falei.
Erik arrumou o computador e Natasha posicionou o cetro na máquina. Tony cruzou o céu agarrado ao míssil, passou pelo portal e ficamos aguardando. Aquela espera toda estava me matando, os segundos pareciam minutos. Rezei para que todas as mudanças que eu havia feito não custassem a vida de Tony. Vi uma luz amarela no portal e em seguida Natasha fechou o portal. Prendi a respiração e só voltei a respirar quando vi o corpo de Tony caindo. Corri para a beirada do prédio e vi quando Hulk o agarrou e o levou para o chão. Não dava para ter certeza se ele estava vivo.
- Ele está vivo? - perguntei desesperada à Natasha. Ela balançou a cabeça em afirmativo.
Cai sentada no chão, enfim tinha acabado, tudo estava bem. Foi então que me lembrei de Loki. Será que ele estava bem? Levantei-me e saí correndo escada abaixo. Ouvi Natasha gritar algo, mas não entendi. Eu precisava ter certeza que ele ainda estava vivo.
Ao chegar ao andar vi que ele se mexia, mas ainda estava no chão. Aproximei-me e estendi a mão a ele.
- Eu tentei te avisar pro seu próprio bem. Eu não queria que você terminasse assim. - falei tristemente. Ele me olhou com desdém e pegou minha mão. Eu estava ajudando-o a levantar quando ele parou e olhou para algo atrás de mim. Eles, os Avengers, tinham chegado para a “pose final” do filme.
- Se a proposta ainda estiver de pé. Eu agora aceito aquele drinque... - Loki finalmente falou.
Eu ri, mas em seguida parei. Lembrei que mesmo tendo ajudado no final, o fato de eu ter apoiado Loki não ficaria impune.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não gostou? Reclame aqui.. Se gostou, elogie.. Mas seja educado.