terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Macapá, the "Lost" island..

Neste mês e nos próximos dois estarei extremamente atarefada... Estou organizando minha mudança.. Sim.. vou me mudar mais uma vez... Vou voltar para minha terra... E em virtude disso revolvi falar um pouco sobre ela...

Macapá, para quem não sabe(acreditem, tem gente que parece que nunca ouviu falar..), é a capital do estado do Amapá. Fica na região NORTE e NÃO NORDESTE do Brasil, apesar de ser a terra esquecida por toda a federação. É como se o estado não pertencesse ao Brasil.. Você liga para uma transportatora e diz que quer se mudar para lá, as pessoas agem como se fosse outro planeta. Você tem que ouvir:
- "Macapá? Onde fica isso? Nunca fizemos mudança para lá.. Fizemos já para Natal(RN, nordesteeeee) e custou uns R$8.000,00". 
A previsão do tempo para cá nunca está certa, mal somos lembrados quando falam nas temperaturas.. Ninguém faz pesquisa de Ibope para eleição nacional aqui.. O  preço do frete do sedex dos correios para o estado é mais caro que o frete internacional, e a encomenda PAC leva um mês para chegar!! Aqui a revista Veja do assinante chega na quinta! As Casas Bahia não enviam mercadorias para cá!!! É o fim... É outro país.. Somos os MUA, Municípios Unidos do Amapá.


Como podem ver na foto, ele não fica no nordeste, e a foto já mostra que ele não pertence a federação.

A população do estado é formada em sua maioria por descendentes de negros, índios e portugueses. A capital Macapá parece uma miniatura de Brasil, nela encontramos pessoas de várias origens e poucos descendentes de habitantes nativos. A maior parte da cidade é composta por paraenses e filhos de paraenses devido o estado ter pertencido a antiga província do Grão-Pará.  Devido a proximidade com a Guiana Francesa, vemos desfilar carros com placas da União Européia com frequência, que vêm a capital amapaense fazer turismo(inclusive turismo ilegal) . Há os habitantes oriundos de estados do nordeste, profissionais concursados e outros que vieram iludidos pelas falsas propagandas de emprego fácil. Por fim, os imigrantes mais recentes, formados por paranaenses e gaúchos, empreendedores na sua maioria, que vieram investir em áreas comerciais(ou não) deficientes no estado. Enfim, na capital encontramos desde paulistanos góticos, a ucranianos(eu conheço um..) que desejam se naturalizar brasileiros(ou amapaenses).

Os costumes são parecidos com os do país vizinho, Brasil, tirando algumas peculiariedades.. Nós compartilhamos a mesma farofa, com a mesma colher.. Compartilhamos sorvete, picolé, refrigerante (canudo), pirulito.. Sem frescura... Compramos refrigerante no saquinho(aqueles de 1Kg de feira).. Achamos o vestido da Geisy Arruda roupa de freira.. Temos casas caindo aos pedaços, mas o carro é do ano.. Até alguns anos atrás era proibido construir edifícios com mais de 4 andares em Macapá para não deixar a cidade sem ventilação, hoje a cidade é um canteiro de obras.. Temos o forte mais bem conservado e uma das 7 maravilhas do Brasil,  isso porque esquecemos dele por muitos anos.. Usamos jaquetas (jeans e couro), moleton, sobretudo e reclamamos do frio quando chove 3 dias seguidos e a temperatura chega aos 25ºC.. Amamos roupas de marca, mesmo que não possamos pagar por elas.. E nos vestimos sempre (ou nunca) de acordo com a ocasião... E outros costumes que prefiro não comentar...


Aeroporto de Macapá: roupa certa para ocasião..

Mas, nem tudo são flores e mato em Macapá... Em virtude do estado pertencer a região  esquecida pelo Brasil e pelo mundo(eu já falei isso?), a cidade sofre suas dificuldades em infra-estrutura. Problemas de saúde, saneamento básico, ensino, segurança, não são diferentes de seus outros irmãos-estados, mas o mais grave de todos sem dúvida(na opinião desta que vos fala..) é a falta de infra-estrutura tecnológica. Até a presente data, este é o único estado da federação, que não possui internet ADSL, internet banda larga, ou como queiram chamar.

O estado está separado do resto do país por rios, sendo um deles o Amazonas.. Mas, para quem não conhece(e nunca levou a sério geografia), o rio Amazonas é muiiiiiittttooooo extenso.. Muito mesmo!! A distância Macapá - Belém, segundo a TAM, é de 500 milhas!! E segundo a Telemar( hoje Oi), o custo de atravessar uma fibra ótica de Belém até Macapá, não trará retorno. Retorno? Pergunto eu.. Se você quiser assinar um serviço de internet a rádio, de R$300,00, vai ficar querendo, pois não tem mais provedores disponíveis e terá que ficar numa lista de espera... As empresas de telefonia celular entraram na justiça para serem autorizadas a não oferecer mais a venda de modens 2G( 3G não existe aqui..) por sobrecarga em suas redes. Devido a quantidade de assinantes que já existem a internet das operadoras são super lentas. Enfim.. Quem é pobre ou se atrasou demais para comprar, terá que se conformar com a velha e tosca discada.

Agora vocês devem estar se perguntando porque eu estou voltando para lá. Volto para lá porque no final das contas, apesar de tudo, eu sou importante lá... Tenho família, amigos, e mais chances de crescimento profissional.. É como a ilha de "Lost".. Fora dela sou apenas mais uma desconhecida tentando ter uma carreira em uma cidade do interior catarinense, em uma área de mercado já saturado e sem projeções de crescimento. Em "Lost", Macapá, eu sou querida, tenho formação numa área em que a cidade tem carência. Enfim.. Alguns macapaenses fazem como os personagens do seriado... passam boa parte da vida tentando sair do estado, seja para estudar, seja para vencer lá fora... mas quando estão fora, acabam querendo voltar.. E esses que voltam ajudam o estado a evoluir... mesmo que seja aos poucos..


Vista aérea de Macapá, terra linda de meu Deus..

3 comentários:

  1. Sou professor de estudos amazonicos e nao sabia mais da metade das coisas expostas aí em cima.
    Realmente, a regiao norte é o filho do meio do Brasil, ninguem lembra, nem na hora da miseria, como o nordeste

    ResponderExcluir
  2. gostei deste artigo, desta vez vc conseguiu expressar muita coisa entalada na garganta de qm nasceu aqui, saiu pra estudar e voltou! é assim mesmo "mana"...

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia essas características do norte do país.
    Quem sabe meu próximo post não seja um manual de sobrevivência para a amazônia.. eheh
    Dá uma conferida no meu blog:
    http://enciclopediadesobrevivencia.wordpress.com/

    ResponderExcluir

Não gostou? Reclame aqui.. Se gostou, elogie.. Mas seja educado.