segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

A rosa da redoma..

O progresso sempre chega..

Às vezes parece que o progresso nunca chega, mas ele vem sim e a gente nem percebe.. Kaoru em "Rurouni Kenshin" disse mais ou menos isso em um episódio. Da mesma forma acontece com as mudanças na nossa vida.. Eu, pelo menos, me acostumei a ver a vida passar e ver todo mundo “evoluir”: sair de casa, arranjar emprego, arranjar namorado, casar, ter filhos, ter uma promoção... Ou mudar de forma surpreendente suas vidas e eu continuar na mesma.. Durante minha vida sofri poucas mudanças de um modo geral, mas recentemente a minha vida deu uma guinada.

Me mudei, moro em outro estado outra vez (é a segunda vez que vou morar fora do “ninho”), mas não foi para tão perto, como era Belém.. Agora to longe.. E bote longe nisso: Santa Catarina. Deixem-me explicar o motivo..


Eu sou a lenda...

Para quem não sabe, eu sou uma lenda urbana. Sou uma mulher que conheceu um cara pela internet, que vivia do outro lado do país, que namorou, ficou noiva e que agora está morando finalmente com ele. Não aconteceu exatamente da forma como se espera que seja. Eu ainda estou estudando e ele também e moramos com os pais dele, mas pelo menos estamos finalmente juntos depois de cinco anos de espera.. Foi longo o tempo de espera, mas quanto mais nos angustiávamos, as chances de ficarmos juntos estavam cada vez mais complicadas, e quando finalmente nos conformamos em nos ver a cada seis meses e esperar o tempo que fosse para que isso acontecesse, foi que finalmente tudo mudou..

Resignação...

É preciso resignação, ter paciência para esperar a chegada do momento certo.. Não adianta se desesperar e sofrer por antecedência, ou querer ter o controle de tudo em suas mãos.. O que tiver que ser vai ser.. Se não tiver, as coisas vão encontrar o seu lugar.. É preciso aceitar a vida como ela é.. Para tudo tem um jeito, até para a morte: o tempo.. É preciso aprender que mesmo que tentemos nunca vamos poder controlar nossas vidas. Nada depende unicamente de nós, tudo está interligado, depende de outras pessoas, fatores, enfim de coisas que não podemos controlar.. Mas também é preciso se ter coragem..

Coragem...

Seria muito cômodo esperar que simplesmente não tivesse que fazer nenhum sacrifício, continuar tendo de tudo: um quarto só meu, uma mesada boa, saídas nos fins de semana com as amigas, estar debaixo das asas dos pais. Mas o que você vê é que o tempo está passando, todo mundo tem emprego, passa o dia ocupado, e no fim do mês recebe uma merreca, mas ela tem um valor maior do que teria o salário do Lula. Porque eles trabalharam duro por aquele dinheiro.. Você vê as pessoas fazerem planos de comprar carros, construir suas casas, fazer pós, mestrado, e você ficando ali no limbo.. Parado no tempo, dependendo dos pais..

Muitos vão dizer que foi idiotice largar a segurança desse mundo para fazer uma pós, se virar em mil para arranjar um emprego não importando o quanto vão te pagar, e ir viver com uma pessoa que você namora há cinco anos só pelo MSN. Para viver longe da família, dos amigos, com o dinheiro contado, em uma terra de clima, pessoas, sotaque e costumes diferentes.

Não vou negar que sinto medo de que não dê certo, que sejam os dois anos mais duros que já tive em minha vida. Mas sei que me arrependeria pelo resto de minha vida, sempre me perguntando o que teria sido...

A Rosa...

Há um episódio do desenho animado “O Pequeno Príncipe”, no qual ele conhece um capitão que vivia viajando em seu barco e que ele sempre carregava uma rosa em um vaso, a qual cobria com uma redoma de vidro para protegê-la de todos os perigos. O Pequeno Príncipe tenta convencê-lo de que a rosa estaria mais feliz em um jardim, ao ar livre. Mas o velho homem somente se convence de que não poderia protegê-la sempre, quando ele mesmo ocasiona a queda do vaso.

Da mesma forma que a rosa, precisei sair da redoma, não porque lá era ruim, mas sim porque precisava crescer, ser livre, mesmo que tenha que me arriscar no mundo aqui fora. Tudo isso faz parte da vida e da busca pela felicidade...

Um comentário:

  1. oi querida!

    seus comentários são bastante relevantes, mas como te falei, são episódios da vida, e por conta disso vamos viver para que seja eterno.

    Estarei sempre aqui amiga!

    bjoks

    ResponderExcluir

Não gostou? Reclame aqui.. Se gostou, elogie.. Mas seja educado.