terça-feira, 27 de novembro de 2007

"Disciplina é liberdade..."



www.malvados.com.br

Sempre ouvi que jovem achava que era imortal e tem pressa para tudo. Que jovem bebe demais, briga demais, corre demais, sem ter a noção que isso pode custar a sua vida. Isso na maioria dos casos é verdade, pois a maioria cresce tendo a errônea impressão de que quem morre são os mais velhos.

Acusam a juventude também de não levar a serio os estudos, de “empurrar a vida com a barriga”, mas isso tem mudado muito hoje, já que o mercado de trabalho tem se tornado muito competitivo. Mesmo assim, os recém saídos da adolescência são acusados de não pensar no futuro, de gastarem tudo o que ganham com farra e besteiras, coisas supérfluas.

Parece que a maioria dos jovens não possui uma coisa: medo. Estariam realmente todos os jovens errados?

Conheço inúmeros casos de jovens que morreram ou sofreram algum acidente de carro por beber e dirigir ou por dormir na direção do carro. Outros brigaram por besteira em bares. Em todos os casos existia um excesso de autoconfiança e ausência de medo. Isso sim é perigoso, a ausência de medo e o excesso de autoconfiança. Ninguém é de ferro, todo corpo tem seus limites, e não é preciso ser inteligente para saber que o álcool deturpa, literalmente, a visão e noção da realidade.

Não estudar, gastar sem parar pode ser um grande erro, e a vida cobra muito caro por uma decisão tomada errada. Os pais não vão viver para sempre, o mercado exige muito do profissional de hoje, então não dá para ficar “errando para sempre”.

Exageros a parte, tem algo de muito bom em ter vinte e poucos ou tantos anos. É a sede de viver... Viver cada minuto como se fosse o ultimo, de saborear cada momento, cada noite, cada banho de chuva.. Não ter medo de errar, de começar de novo, de arriscar a experimentar coisas novas, conhecer pessoas, curtir amigos, a família, lugares.. Depois que alguns passam dessa fase a única preocupação é com ganhar dinheiro e com a morte, e assim acabam esquecendo de viver.

Já disse Renato Russo “Disciplina é liberdade..”. Tem-se que buscar o equilíbrio. Estudar, trabalhar, sem esquecer de viver. Curtir a vida, sem esquecer das responsabilidades.



Um comentário:

  1. Parabéns!
    Concordo plenamente. Hoje, um pouco menos novo, durante uma bebedeira ou outra em datas especiais com meus pouquíssimos amigos, sempre comentamos sobre as besteiras que fizemos e porque de estarmos vivos diante de tantos outros que se foram (foram muitas, muitas, muitas... vou citar só uma, dirigir a 220Km/h quase todos os dias, bebendo ou não). Não temos resposta, mas estamos felizes e aliviados por estarmos vivos, e principalmente por nunca termos ferido gravemente ninguém (direta ou indiretamente, conhecido ou não). Bom... o que passou passou, e o importante é que apesar de mais velhos e menos burros, ainda somos(eu e meu primo, pelo menos) doidos o suficiente para desejar viver intensamente cada minuto sem muito medo de morrer(meu nome é ojuara), mas querendo muito dinheiro e saúde, claro:). Além disso, criticamos bastante estas burrices do passado e não desejamos repeti-las (que Deus nos ajude:).
    Como vc disse: "Tem-se que buscar o equilíbrio".
    Abraços!

    ResponderExcluir

Não gostou? Reclame aqui.. Se gostou, elogie.. Mas seja educado.